Um Natal em que o presenteado é quem presenteia

IMG_1399Que tal ao invés de receber um objeto de Natal, o seu presente for… dar um presente? No caso, uma doação em seu nome para uma causa que tem a ver com temas com que voce se identifica? As pesquisas mostram que quando já temos coisas suficientes, dar presentes traz muito mais felicidade do que recebê-los.

Pensando nisso, no Natal passado resolvi fugir um pouco do “furor consumista” e aproveitar para transformar em experimento esse momento em que lembramos das pessoas que gostamos e fazem parte da nossa vida. Decidi dar de presente doações, para que meus amigos e familiares experimentassem a felicidade de receber e de presentear ao mesmo tempo. Para isso escolhi causas, projetos e instituições de caridade que achei que eles  gostariam de conhecer e que tinham a ver com eles, e para cada uma doei uma pequena quantia em nome da pessoa presenteada.

donation_logosUm primeiro resultado gratificante é que quando se doa para um projeto desses, eles costumam mandar um agradecimento, que vai desde um email bem simples de texto (como no caso da Wikipédia, presente/doação para o meu pai) até vários emails mais elaborados com novidades sobre a causa (como no caso do “História das Coisas”, presente/doação para meu irmão e cunhada). Alguns também enviam recompensas físicas, como livros de desenhos e histórias, que foi o caso de projetos de financiamento coletivo (crowdfunding) que enviei pra alguns amigos. Outros ainda, proporcionam recompensas mais criativas, como uma árvore plantada em uma comunidade indígena na Colômbia com uma pequena etiqueta de madeira com o nome do colaborador (esse foi para minha presenteada mais jovem).

O envio de emails e recompensas de agradecimento requer já um certo esforço de coordenação quando a pessoa está doando em seu próprio nome, mas se torna um pouco mais complicado no caso de alguém como eu, que resolve fazer a doação como presente, em nome de outra pessoa.

Por essas e outras ficou claro pra mim que essa prática é algo novo, e os sites de doações e financiamento coletivo ainda não têm opções fáceis pra se contribuir sem que seja no próprio nome. Minhas experiências foram bem variadas, e descrevo elas aqui esperando que quem sabe no futuro os sites comecem a oferecer essa possibilidade e mais pessoas se inspirem com a idéia de dar presentes doações.

Através do Catarse.me eu dei dois presentes cuja recompensa eram livros a ser enviados pelo correio. Tentei preencher no formulário o nome e endereço das pessoas pra quem estava dando o presente, mas não funcionou muito bem. A solução foi trocar muitos emails com os organizadores dos projetos, que foram aliás extremamente simpáticos. Mas não consegui que os emails automáticos com novidades sobre o projeto do livro de desenhos de cachorros resgatados fossem enviados diretamente para minha amiga, por exemplo. Sei que ela adoraria recebê-los, então acabei reencaminhando todos manualmente. Reencaminhei também emails de outros projetos que até mencionavam o nome correto do recipiente do presente, porém chegavam no meu endereço de email. Claro que quando um dia existir essa opção dos emails irem pra o presenteado, nesses casos seria importante a pessoa confirmar que quer receber também os emails, senão o presente pode acabar virando uma inundação indesejada da caixa postal alheia.

No site de financiamento coletivo Goteo.org, o projeto que apoiei mencionava na descrição que se podia doar no seu nome ou no de um amigo, então achei que iria funcionar bem. O projeto foi bem-sucedido, o encontro de comunidades indígenas na Colômbia foi muito legal, recebi várias fotos, mas vieram para o meu email, e a etiqueta na árvore acabou saindo com o meu nome, e não o da filha dos meus amigos pra quem dei o presente.

Outra coisa que me deixou um pouco ansiosa, mas isso não tem como resolver, foi ficar sem ter certeza se os projetos que escolhi como presentes iriam ter sucesso no financiamento coletivo, e se os recipientes dos meus presentes iriam ficar desapontados caso isso não acontecesse. Mas acho que essa emoção faz parte da experiência. No final todos os projetos foram bem sucedidos e até ultrapassaram os objetivos.

Aconteceu também do presente escolhido exigir um acompanhamento maior que se tornou difícil comigo morando na Alemanha e os presentados no Brasil. Foi o caso com as minhas sobrinhas, pra quem dei um vale-presente do site de microfinanciamento Kiva.org. O site oferece a opção de criar um cartão personalizado pra imprimir ou enviar por email, mas quem recebe tem daí que ir até o site e escolher uma pessoa específica pra fazer o empréstimo. Minhas sobrinhas têm 5 e 7 anos e não falam inglês, então precisam de alguém pra ajudar a explicar e escolher os detalhes do presente, que ainda não foi utilizado. Claro que se eu tivesse dado esse presente pra amigos adultos e que falam inglês não teria tido esse problema. Gostei muito da iniciativa do Kiva de disponibilizar a opção de vale-presente, e quem sabe no futuro eles não traduzem o site pra português e outras línguas?

No geral, todos os amigos gostaram de seus presentes não-convencionais, que resultaram até em várias surpresas positivas. Uma amiga decidiu usar a instituição que escolhi pra ela como objeto do seu projeto de pesquisa de mestrado. O apoio ao projeto de cidades colaborativas acabou se tornando mais relevante quando a cidade onde meu presenteado mora foi escolhida como uma das cidades-piloto da iniciativa. Já a amiga pra quem dei uma assinatura do site de fotos eróticas ecológicas, até onde sei não se entusiasmou a ponto de participar do site como modelo, mas ficou feliz em apoiar a preservação das florestas e com o inusitado do presente que recebeu.

Abaixo a lista com as instituições que escolhi como presentes de Natal:

  • Wikipedia.org – enciclopédia livre
  • Kiva.org – microempréstimos para empreendedores de vários países
  • Catarse.me – financiamento coletivo de projetos de arte e outros temas
  • StoryofStuff.org – animações mostrando a história por trás dos produtos que consumimos
  • Goteo.org – financiamento coletivo de projetos ecológicos e sociais
  • WikiHouse.org – modelos em código livre para “imprimir” e montar sua própria casa
  • Shareable.net –  artigos e iniciativas sobre economia colaborativa
  • YesMagazine.org – revista sobre sustentabilidade e transformações sociais
  • FuckForForest.com – ecologia e preservação de florestas

2 comentários sobre “Um Natal em que o presenteado é quem presenteia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s